Área do Associado
Fale conosco

Notícias

Nota de falecimento - João Cláudio Todorov

07 de Julho de 2021

A Análise do Comportamento perdeu um de seus maiores nomes; um homem certamente insubstituível: professor João Cláudio Todorov.

Esta é a tarefa mais difícil desde que assumi a presidência da ABPMC. E preciso dizer que foi o apoio e incentivo dele que me fizeram aceitar este desafio. Perco mais que um mentor, um amigo.

Um entusiasta da ciência, exemplo de generosidade, um grande entusiasta de nossos encontros, e um grande influenciador digital. Sim, quando ficou mais difícil estar presente a todos os eventos para os quais era convidado, passou a aventurar-se pelas redes sociais, onde se divertia e apoiava seus alunos, admiradores e amigos.

Democrático, participou ativamente da fundação da Sociedade de Ribeirão Preto (hoje Sociedade Brasileira de Psicologia) e também da ABPMC. Não temia debates, sempre firme, mas afetivo. Adorava ler poster por poster nos eventos. Se um tema lhe interessava, não importava se era uma aluna de graduação ou um colega pós-doutor palestrando ou escrevendo. Lia tudo, assistia tudo. Estava fascinado com a oportunidade de mesmo de casa estar interagindo por vídeo com seus alunos, admiradores e amigos. Compartilhava suas experiências e conhecimento de forma leve, clara e generosa.

Semana passada, quando contei que este ano ele seria nosso homenageado no XXX Encontro, abriu um sorriso enorme. Agradeceu, e mais, falaria ao público por cerca de meia hora nesta ocasião. Nossa homenagem acontecerá, modificada, porém mais necessária do que nunca.

Não farei aqui um descritivo de todas as conquistas deste mestre, pois jornais já o estão fazendo, destacando principalmente seu posto de reitor da UNB. Mas singelamente tento expressar a gratidão que nossa comunidade tem para com ele, sua obra como analista de comportamento, seu exemplo e modelo como pessoa.

À Silvia, filhos e netos externamos nossos mais sinceros sentimentos.

Se hoje a Análise do Comportamento é reconhecida e admirada internacionalmente, bem como a cada dia jovens entusiasmados se apaixonam pela AC, é inegável que em grande parte isso se deve a ele. 

Mais que uma referência, um ser-humano exemplar.

Deixará saudades. Vai em paz professor.

Dra. Giovana Munhoz da Rocha

Últimas notícias